sábado, 19 de janeiro de 2008

Papoila - Sonhos extravagantes



Depois de ter sido raptada por Hades, Zeus permitiu a Perséfone renascer na primavera sob a forma de uma papoila. A papoila é conhecida há mais de cinco mil anos. Morfeu, deus dos sonhos, a recebia em oferendas, em forma de coroas. Consta que Júpiter transformara, em papoila, o jovem pastor que costumava imitar o canto do galo cada vez que via as ninfas nuas tomando banho.

Os sumérios e outros povos antigos já conheciam as propriedades da Papoila e dela faziam uso. Comiam as flores inteiras ou as mascavam para obter-lhe o sumo. Os Celtas as utilizavam em compressas nos bébés para que adormecessem, mas Hipócrates foi um dos primeiros a descrever seus efeitos medicinais contra diversas enfermidades e alguns estudiosos defendem a tese de um médico grego, em Roma, que realizou a padronização da preparação do ópio a partir de uma fórmula, conhecida como mitridato e a receitava para os gladiadores.

Trata-se de flores herbáceas, de ciclos anuais, também conhecidas como dormideiras, que além de possuir propriedades alimentares e medicinais, são consideradas uma das mais belas flores ornamentais que se tem notícia. É composta por um caule alto e ramificado, com belas folhas ovaladas e fruto em forma de cápsula. Suas exuberantes flores são grandes e podem ser encontradas nas cores brancas, amarelas, rosadas, violáceas ou avermelhadas.

A papoila representa saúde e sucesso, e é um símbolo floral para consolação, por ter sido criada pela deusa Céres, enquanto procurava por sua filha.

As flores da Papoila representam fertilidade, ressurreição, sonho, extravagância, fragilidade e beleza efêmera. Suas cores também possuem significados isolados, como: vermelha – prazer e extravagância, sendo utilizada quando há o desejo por um amor fora do comum; flores amarelas – é relacionada á saúde e ao sucesso;flores brancas – relaciona-se ao consolo, segundo a mitologia por ter sido criada pela deusa Céres, para abrandar sua dor enquanto procurava por sua filha Prosperine. A Papoila de flores brancas é também recomendada como presente para pessoas que têm dificuldades com insônia.

Papoila : curiosidades

No início do século XIX, Frederick Sertuener, cientista alemão, procurou isolar os elementos narcóticos do ópio, observando que os diferentes subprodutos da papoila produziam efeitos diversos. Assim, ele obteve um cristal alcalóide de efeito muito intenso: era a morfina.

Bons sonhos....

2 comentários:

M.Silva disse...

a flôr campestre que muito aprecio pelos campos verdejantes.

beijos grandes.

Anónimo disse...

Bom dia

Ora aí está a minha flor favorita...

Continuação de bons sonhos